Facebook Forum Insider Instagram Forum Insider

VALENTINA BORNACINA: NEGÓCIOS DE MODA

Entre fotografias, pesquisas, maquiagens e afins, não é novidade que trabalhar com moda é muito diferente do que retratam nas séries e filmes que assistimos viciosamente desde sempre. Acho que todo mundo que compartilha um mínimo interesse por moda já sonhou em trabalhar com isso, seja abrindo uma marca ou tampando em alguma revista famosa.

Porém, entre devaneios e realidades, hoje trouxe o relato de quatro pessoas que concretizaram os seus sonhos e estão trabalhando em suas próprias marcas. Seja para te inspirar ou te fazer desistir de vez, ai vão as percepções, realizações e decepções de quem trabalha nesse mundo tão enigmático e curioso.

 

 

Isis da Isis @isisbyisis

 

Nascida de uma paixão e um encontro, a Isis veio da inspiração de ser mulher, da sensualidade e luta que isso carrega, levando inclusive o nome de sua criadora. Para quem conhece a Isis, sabe que suas peças traduzem um mundo de imaginação que apenas a vivência feminina poderia trazer, e para quem não conhece: conheça.


Apesar das marcas envolverem X e Y processos, algumas dependem de uma força maior e as vezes mais difícil do que um fornecedor atrapalhado: elas dependem da criatividade de quem as cria. “Viver é um processo criativo”, afirma Isis, e seja isso maravilhoso ou condenador, os dias menos dinâmicos vem, e com eles o ocasional desânimo de manter uma marca sozinha.

 

Entre conhecer seu ciclo para driblar a falta de criatividade e se adaptar para um novo modelo de negócios online causado pela pandemia, a Isis está frequentemente se reinventando nas peças e comunicações, talvez assim demonstrando outra faceta do poder feminino: a adaptabilidade.